Há muitos mitos e conceitos errados que as pessoas aceitam com relação a líderes. Seguem os cinco mais comuns:

 

O mito da administração

Um equivoco freqüente é que liderar e administrar são duas coisas iguais. Até alguns anos atrás, os pretensos livros sobre liderança eram, muitas vezes, na verdade sobre administração. A principal diferença entre uma coisa e outra é que a liderança tem a ver com influenciar pessoas para que sigam o líder, enquanto a administração concentra-se em manter sistemas e processos. A melhor maneira de testar se uma pessoa é capaz de liderar, em vez de apenas administrar, é pedir-lhe que crie uma mudança positiva. Os administradores conseguem manter determinada direção, mas não são capazes de mudá-la. Para fazer com que as pessoas sigam uma nova direção, é preciso influencia.

 

O mito do empresariado

Costuma-se acreditar que membros de equipes de vendas e empresários são sempre líderes. Isso nem sempre acontece.

 

O mito do conhecimento

O famoso termo “Conhecimento é poder”. A maioria das pessoas, acreditando que o poder é a essência da liderança, naturalmente admite que aqueles que possuem conhecimento e inteligência são lideres. Entretanto, isso não é verdade. Visite qualquer uma das grandes universidades e vai encontrar ilustres cientistas na área de pesquisa e filosofia cuja capacidade de pensar é tão grande que chega a ser fora do comum, mas cuja capacidade de liderar é tão pequena que nem é levada em consideração. O QI elevado não equivale, necessariamente, à liderança.

 

O mito do pioneirismo

Outro erro conceitual é o de que qualquer pessoa que esteja à frente da multidão é um líder. No entanto, ser o primeiro nem sempre é o mesmo que ser líder.

 

O mito da posição

O maior equivoco sobre liderança é as pessoas pensarem que se baseia na posição, o que não é verdade.

 

Anúncios